Tag Archive: touch


 

E a primeira temporada de Touch se encerrou com um episódio que representou muito bem o que se tornou a série: um episódio morno, confuso, com um roteiro mal elaborado e sem explicações que se mostravam necessárias.

Esse foi um dos piores episódios de Touch, ele nos trouxe poucas surpresas e foi bem fraco para um episódio de final de temporada.

A primeira temporada de Touch começou muito bem, os primeiros episódios foram excelentes, mas do meio pro final a série se perdeu e nem conseguiu se tornar uma série procedural competente, foi apenas uma série de episódios medianos. Um ponto positivo de Touch é o elenco, que é muito bom e o principal ponto negativo é o roteiro que é mal elaborado e por vezes não traz o desenvolvimento necessário a história.

Touch já foi renovada para uma segunda temporada, mas eu, sinceramente, não sei se vou assistir essa nova temporada.

Anúncios

 

Não posso dizer que esse episódio de Touch foi ruim, ou que foi morno, pois nele ocorreram diversos fatos. Esse foi um episódio essencial para o desenvolvimento da série, a história principal foi desenvolvida, o caso dos 36 justos e de Amelia também, e Bohm teve uma ingrata surpresa.

Mas, por outro lado, achei esse episódio mal construído, principalmente o roteiro, o episódio ficou corrido e com algumas situações muito mal explicadas, os roteiristas erraram feio não dando a devida importância a fatos essenciais do episódio.  Enfim, mais um episódio médio de Touch, porém superior aos 2 anteriores.

 

Mais um episódio mediano de Touch, na verdade esse episódio só se salvou no final, porque a maior parte dele foi chata demais. As histórias paralelas mais uma vez tiveram um desfecho não tão forçado e até convincente e a história principal foi desenvolvida, ficamos sabendo que Sheri está realizando experimentos com Jake e que tudo isso está acontecendo a mando da Aster Corps, empresa para a qual trabalha a tia de Jake.

Quem teve importância nesse episódio foi Clea, que voltou a trabalhar na instituição onde Jake está, e por meio dela que foi desenvolvida a história principal.

Esse episódio foi chato, mas teve um final explicativo, entretanto,espero que nos próximos episódios mais coisas sejam explicadas.

 

Preciso começar essa crítica me desculpando pelo atraso com que estou postando as críticas de Touch e de Grimm, mas o problema é que estou sem tempo para assistir os episódios e e os episódios, principalmente de Touch, não me empolgam a continuar assistindo a série, mas podem ficar tranquilos que comentarei todos os episódios de Touch até o fim da temporada, afinal só faltam mais três episódios.

Touch não me decepcionou, mas não tenho mais aquela empolgação de assistir a série, porque a história caiu na mesmice e os últimos episódios foram simplesmente medianos, aliás, esse episódio também foi mediano. A história de Jake e Bohm não foi muito aprofundada, Clea continuou ajudando Bohm e Jake pela primeira vez fez contato físico com uma pessoa.

No mais, ficamos conhecendo a história dos 36 justos, que a meu ver não é muito interessante, mas pode se tornar, depende do rumo que essa história seguir, e as conexões da semana fizeram sentido e não foram tão forçadas, os roteiristas estão acertando nesse ponto.

 

 

Esse foi um episódio razoável de Touch. As ligações fizeram sentido e não foram tão forçadas como em alguns episódios anteriores e a relação de Jake com Bohm foi aprofundada.

Clea foi afastada do caso de Jake, o que deve complicar ainda mais a situação de Bohm com relação a guarda do garoto. Só nos próximos episódios vamos saber como vai continuar a participação de Clea na série.

O que faltou nesse episódio foi o desenvolvimento do caso Teller, afinal, esse caso é essencial e deve explicar grande parte dos acontecimentos e dos mistérios da série.

Agora, uma boa notícia para os fãs de Touch, graças a audiência constante, a FOX renovou Touch para uma segunda temporada.

Até agora foram anunciados dois novos personagens para a 2ª temporada. São eles:

Eric Renard – homem Europeu. Irmão do capitão Renard.

Marnassier – uma máquina de matar com dentes de sabre que é praticamente imparável e sempre mortal.

Os atores que irão protagonizar estes papéis ainda não foram divulgados.

FONTE: Grimm Brasil

As críticas dos últimos episódios da primeira temporada de Grimm e de Touch você acompanha aqui no blog, já Alcatraz não foi renovada e não terá uma segunda temporada, logo, não teremos mais críticas de Alcatraz.

 

Esse foi um episódio mediano de Touch. As histórias paralelas foram fracas e as ligações da semana não foram bem desenvolvidas como em episódios anteriores. O ponto positivo do episódio foi a história principal de Touch, que voltou a ser bem desenvolvida, pelo visto existe muita coisa a se descobrir depois do assassinato de Teller.

Bohm esteve muito bem nesse episódio e parece que ele vai ter alguns problemas para garantir a guarda de Jake, Clea também foi importante e ela parece estar ao lado de Bohm.

A audiência de Touch não está tão boa, mas nada tão preocupante ainda, acredito eu. Espero que nos próximos episódios os roteiristas continuem desenvolvendo a história principal de Touch, e nos apresentem histórias paralelas mais interessantes e bem desenvolvidas.

 

 

E os roteiristas acertaram mais uma vez. Esse foi mais um bom episódio de Touch, talvez o melhor, na minha opinião.

Como disse anteriormente a história de Clea precisava ser melhor desenvolvida e nesse episódio ela foi, o que acrescentou muito ao episódio e foi crucial para que as conexões acontecessem. Bohm não teve uma história especial, mas esteve envolvido no “caso da semana” se assim podemos falar, caso esse que foi muito bem construído e desenvolvido. Jake apareceu pouco, mas como a série gira em torno dele, ele é sempre importante e a surpresa desse episódio mesmo foi Teller, nos últimos episódios ele já vinha tendo destaque, mas nesse ele teve um destaque maior, a sua história passada, foi explicada e desenvolvida, e no final do episódio tivemos uma surpresa.

Com mais um excelente episódio, Touch vem se mostrando uma das melhores séries no ar atualmente.